Cuidado com a Leishmaniose, principalmente no verão!

A Leishmaniose Visceral é uma doença transmitida pelo Mosquito Palha que vivem em ambientes escuros, úmidos e com acúmulo de matéria orgânica: matas, terrenos baldios, amontoado de folhas, lixo, fezes, etc.
Suas fêmeas se alimentam de sangue, preferencialmente ao fim da tarde, para o desenvolvimento de seus ovos.
Humanos e outros animais contaminados costumam ser reservatórios, já que o mosquito, ao absorver o sangue, pode transmitir o mesmo para outros indivíduos durante o contato.

Nos meios rurais, por exemplo, roedores e raposas podem ser considerados como principais reservatórios. Nas cidades são os cães e gatos que cumprem esse papel – devido sua proximidade com o homem e, em muitos casos, pela ausência dos sintomas da doença: emagrecimento, perda de pelos e lesões na pele.
Nos humanos os sintomas costumam se manifestar através de febre de longa duração, fraqueza, emagrecimento rápido e palidez. Além disso, pode ocorrer o aumento do fígado e baço, pois a doença atinge esses órgãos, podendo também danificar a medula óssea.

Prevenção. É assim que vamos minimizar esse problema.

Utilizar repelente frequentemente e com repetições durante o dia, principalmente se você tem contato com regiões de risco, é uma boa maneira de evitar a Leishmaniose.
Além disso, como já mencionamos, realizar a manutenção constante do quintal, bem como evitar terrenos cuja descrição se encaixe na área de risco mencionada no começo desse texto, contribui para uma qualidade de vida agradável, minimizando qualquer surpresa desagradável nesse sentido.

Cabe destacar que, embora muitos ‘profissionais’ do mundo animal indiquem o sacrifício de cães ou gatos contaminados, você precisa saber que existe vacina e tratamento para a doença – além de repelentes especiais para prevenir que nossos amiguinhos sejam contaminados pela Leishmaniose Visceral e coloque sua família em risco.
Fique alerta, principalmente no verão, época na qual a quantidade de mosquitos cresce consideravelmente.

Caso identifique algum dos sintomas em você, procure realizar os exames o quanto antes.
No caso dos animais, procure um médio veterinário de confiança e realize os procedimentos sugeridos.
Cuidar de você é nossa maior missão!